Texto em Inglês #21 Teatro em Roma

Olá, hello!

Hoje é dia de aprender inglês lendo um texto do NYTimes.

Nero Rock Opera Is a Burning Issue in Rome

The emperor Nero and the city of Rome have always had a strained history. So it should come as no surprise that a recent attempt to resurrect that tyrant through a song-and-dance extravaganza titled “Divo Nerone — Opera Rock” provoked a fiery debate here after state culture officials allowed the construction of a sizable theater for it smack in the middle of Rome’s main archaeological site.

The 3,000-seat theater was erected temporarily on the Palatine Hill, which Nero incorporated into his imperial estate after the notorious fire of A.D. 64 that devastated Rome. A temple to a sun god built here in the third century A.D. during the reign of Elagabalus was poached centuries later for its marbles, and the theater was assembled over some of those ruins.

“This may not be the first grave abuse perpetuated against Rome’s monuments, but it is certainly the most serious, both for the size of the structure,” which alters the archaeological site, and because researchers will not be able to excavate for the three months of the show’s run, Adriano La Regina, the former caretaker of Rome’s antiquities, wrote in the Vatican newspaper The Osservatore Romano last month. He called the theater an “offense to the beauty of the city.”

Nero Rock Opera é uma questão tensa em Roma

O imperador Nero e a cidade de Roma sempre tiveram uma história tensa. Portanto, não deveria surpreender que uma recente tentativa de ressuscitar esse tirano através de um extravagante musical intitulado “Divo Nerone – Opera Rock” provocou um debate ardente depois que as autoridades da cultura estadual permitiram a construção de um teatro considerável para isso no meio do principal sítio arqueológico de Roma.

O teatro de 3.000 lugares foi erguido temporariamente no Palatine Hill, que Nero incorporou em sua propriedade imperial após o notório incêndio de A.D. 64 que devastou Roma. Um templo para um deus do sol construído aqui no século III A.D. durante o reinado de Elagabalus e que foi escalfado séculos mais tarde por suas mármores, hoje é palco para o teatro que foi montado sobre algumas dessas ruínas.

“Este não é o primeiro abuso grave feito contra os monumentos de Roma, mas certamente é o mais grave, também em relação ao tamanho da estrutura”, a qual altera o sítio arqueológico e também impede os pesquisadores de escavar nos três meses em que o espetáculo estará em cartaz, escreveu Adriano La Regina, o antigo técnico das antiguidades de Roma, para o jornal do Vaticano “The Osservatore Romano” no mês passado. Ele chamou o teatro de “ofensa à beleza da cidade”.

Quer ler a matéria completa? Dá uma olhada no site do NYTimes.