Quer ingressar em uma faculdade nos EUA? Saiba como!

Olá, hello!

How are you today? Como você está hoje?

Espero que muito bem e animado para descobrir mais algumas coisas sobre o seu estudo de inglês. Na verdade, hoje o tema não é bem dicas para te ajudar a aprender inglês, ou então como te ajudar a trabalhar sua mente para te manter motivado nesse estudo.

Claro que, como sempre, tem relação com esses temas, mas resolvi falar sobre um assunto diferente.

Estava eu conversando com uma brasileira que acabei de conhecer e ela começou a me perguntar sobre como são as faculdades nos Estados Unidos. Respondi as perguntas dela e comecei a refletir sobre esse assunto…

Eu sei que tem muito brasileiro que vai morar fora do Brasil para estudar inglês, por exemplo, e acabam gostando tanto dessa experiência que continuam morando fora, começam uma faculdade e estabilizam sua vida fora do Brasil mesmo.

Conheço também outros brasileiros que, desde sempre, sonharam em estudar fora do Brasil, fazer sua formação profissional fora do seu país. Não só pela experiência de se formar fora, mas também pois a gente sabe que, infelizmente, muitos brasileiros valorizam muito mais o que vem de fora do que de dentro do Brasil.

Eu, como gringo, posso dizer que no Brasil vocês tem várias coisas maravilhosas e que fora do país de vocês a gente não encontra tão fácil assim. Mas, tem brasileiro que não acredita nisso. Enfim, essa não é a discussão de agora… hehehe

Então, isso tudo me despertou para um assunto bem importante e que quero abordar aqui no blog: como ingressar em uma faculdade americana, sendo brasileiro? Essa é a dúvida que eu quero te responder no post de hoje.

Mas, antes de falar sobre isso, lembra que hoje é sábado né? E no sábado é dia da gente fazer uma revisão dos posts da semana. Então, que tal começarmos essa revisão agora?

E se você está pensando em ingressar numa faculdade americana, é bom já ir preparando o seu inglês, deixar ele na ponta da língua. Pois isso é fundamental… Então, vale a pena você ler todos esses posts que vou compartilhar agora com você, ok? Vamos lá…

Revisão dos posts da semana

Então, chegou a hora de revisarmos todos os posts que eu publiquei aqui no blog nessa semana. Pra quem não sabe, eu mantenho uma rotina de sempre publicar um post pela manhã e outro pela tarde durante a semana, ou seja, de segunda até sexta. E, no final de semana, para vocês não morrerem de saudades de mim, eu também faço um post no sábado sobre algum assunto bem interessante, além de fazer a revisão dos posts da semana.

Então, chegou a hora da revisão…

Como se diz “Tratar Friamente” em inglês?

Essa é uma série de posts muito legal, onde falo sobre como se diz algumas expressões em inglês. São traduções que muitas vezes não são literais, por isso acaba sendo mais difícil fazer essa tradução.

Então, se você quer saber como se diz “tratar friamente” uma pessoa em inglês, tá na hora de dar uma lida nesse post:

Como se diz “Tratar Friamente” em inglês?

Aprenda inglês sozinho com essas dicas

Quando a gente quer aprender um novo idioma, muitas vezes o primeiro impulso é nos matricularmos numa escola de idiomas, certo? Eu digo isso pois, quando quis aprender português, isso foi a primeira coisa que eu fiz.

Porém, não deu muito certo e eu saí da escola e comecei a aprender inglês sozinho, dentro de casa mesmo, usando apenas meu conhecimento e meu computador.

Então, se você também deseja aprender inglês por conta própria, está na hora de dar uma olhada nessas dicas valiosas que eu compartilhei com você. São dicas que não só eu coloquei em prática, como também os milhares de alunos que já passaram pelos meus cursos online.

Dá uma lida no post que você vai entender do que estou falando:

Aprenda inglês sozinho com essas dicas

Aprender Inglês Online com Vídeos #Receita de Frango Paillard

Uma outra forma de se aprender inglês é através dos vídeos online. Tem muito vídeo legal disponível na internet e você consegue acessar eles facilmente, ainda mais hoje em dia que todos temos acesso fácil ao computador e internet.

Por isso, use e abuse dos vídeos para que eles te ajudem a aprender inglês, certo?

Nesse post, eu compartilhei uma dica de vídeo que, além de te ajudar a aprender inglês, vai te ajudar a fazer um frango muito gostoso. Dá uma olhada:

Aprender Inglês Online com Vídeos #Receita de Frango Paillard

2 Passos Para Dominar Adjetivos Comparativos em Inglês

Sabe quando você quer dizer que algo é maior do que uma outra coisa? Pois é, no português vocês falam isso de um jeito, e no inglês nós falamos isso de outro.

Por isso, esse assunto gera muita confusão na cabeça dos brasileiros que vivem se confundindo na hora de usar os adjetivos comparativos.

Se você é uma dessas pessoas, que sempre se confunde, dá uma olhada nesse post e veja como você vai conseguir dominar os adjetivos comparativos em inglês em apenas dois passos.

Acessa o post e veja como:

2 Passos Para Dominar Adjetivos Comparativos em Inglês

Aprender Inglês com Seriados #One Day at time

Aprender inglês com seriado é tudo de bom, ainda mais quando estamos falando de uma série muito engraçada. É o caso desse seriado que estou indicando para você nesse post: Onde Day At Time.

É um seriado próprio da Netflix e que já está com sua segunda temporada confirmada, de tanto sucesso que fez. Pode ter certeza que você irá rir muito vendo esse seriado e, além de aprender inglês, dá para você testar um pouquinho do seu espanhol também.

Ficou curioso ou curiosa para saber mais? Dá uma olhada no post:

Aprender Inglês com Seriados #One Day at time

Pergunte Ao Gringo: Como Namorar e Casar em Inglês?

Esse é um daqueles posts que são os que mais gosto de fazer, sabe porque? Pois estou tirando uma dúvida de um dos meus seguidores, das pessoas que acompanham meus conteúdos e que querem muito ser fluentes em inglês.

E, nesse post em específico, a dúvida que tirei foi em relação a como falar dos relacionamentos amorosos em inglês. Então, se você quer saber mais sobre esse assunto, é bom dar uma lida nesse post:

Pergunte Ao Gringo: Como Namorar e Casar em Inglês?

Qual a diferença entre story e history?

Com a nova funcionalidade do Instagram, tem muita gente que está falando errado o nome daquela parte em que você publica algo que fica disponível por apenas 24h.

Será que o certo é story ou history? Descubra lendo esse post:

Qual a diferença entre story e history?

Aprenda inglês mais rápido e de qualidade

Tem muita gente que sonha aprender inglês rápido e acha que isso só é possível se viajar para fora do Brasil, para um país que fale inglês. Bom, isso pode até ser verdade, mas não é a única opção…

E, claro, se você deseja aprender inglês rápido e de qualidade, precisa tomar algumas atitudes no seu dia a dia que irão condizer com essa vontade.

Por isso, se você deseja aprender inglês rápido e com qualidade, sem que necessariamente para isso você precise morar em um país que fale inglês, está na hora de você dar uma olhada nesse post, tenho certeza que ele irá te trazer muitas informações positivas sobre esse assunto:

Aprenda inglês mais rápido e de qualidade

Receitas em Inglês # Carriot Cake

Eu sei que tem muita gente que adora um bolo de cenoura, não é mesmo? Pois é, se você é uma dessas pessoas, ou quer aprender inglês cozinhando para alguém que goste de bolo de cenoura, então está na hora de ler esse post.

Ah, se você está esperando uma receita tradicional de bolo de cenoura, está bem enganado ou enganada. A receita até é tradicional, mas não para os brasileiros. É uma receita tradicional dos ingleses.

Veja o post e entenda do que estou falando:

Receitas em Inglês # Carriot Cake

Situações embaraçosas por não falar inglês: rir para não chorar

Quem não sabe falar inglês, tem grande chance de já ter passado por alguma situação bem embaraçosa, não é mesmo?

Desde não saber responder quando algum gringo vem falar com você, ou até mesmo na hora de escolher um filme (legendado ou dublado?). Então, se você não quer passar por isso, dá uma olhada no que eu tenho para te falar.

Situações embaraçosas por não falar inglês: rir para não chorar

E dessa forma terminamos a revisão dos posts dessa semana, teve bastante conteúdo legal, não é mesmo? Tenho certeza que você irá aprender muita coisa lendo todos eles.

E, se você já sabe sobre alguns dos assuntos que eu comentei aqui, é legal você dar uma olhada nos posts mesmo assim, sabe porque? Dizem que o nosso cérebro só aprende de verdade depois de muitas repetições.

Então, mesmo que você já saiba, sempre tem algo novo para aprender, afinal de contas, nosso cérebro não consegue registrar tudo sem uma boa quantia de repetições.

E, depois de revisarmos sobre esse assunto, chegou a hora de falarmos sobre como ingressar em uma faculdade americana. Está preparado? Vamos lá…

Como ingressar em uma faculdade nos EUA?

A primeira coisa que quero comentar sobre esse assunto é que preciso quebrar um paradigma que eu percebo existir na cabeça dos brasileiros. E isso é em relação ao intercâmbio….

Muitos sonham em estudar em uma universidade americana, mas acham que isso só é possível através de um intercâmbio. Ou seja… Você se matricula em uma universidade no Brasil e, se ela tiver parceria com as universidades americanas, você consegue uma vaga temporária nessa faculdade, que irá te abrigar por 6 meses, por exemplo.

No final da sua formação, você até terá a experiência de ter ido morar e estudar fora do Brasil, porém, sua formação será brasileira. Então, muitas vezes não tem nem o registro de que você foi para o exterior.

Mas, se você deseja estudar nos Estados Unidos, essa não é a única opção. Você pode fazer toda a sua graduação nos Estados Unidos da América, sabia?

Claro que conseguir essa vaga não é coisa mais fácil do mundo, afinal de contas, nem o visto americano é algo tão simples assim. Mas, pode ter certeza que não é algo impossível e que, se você realmente quiser isso e for atrás dessa conquista, você pode realizar seu sonho. E, mais uma vez, pode contar comigo para essa realização.

Então, se você deseja ingressar em uma universidade americana, dá uma olhada nessas dicas que eu tenho para te dar.

Escolha a universidade que você quer estudar

Esse é o primeiro passo que você deve tomar ao decidir que quer estudar nos EUA, escolher a escola que quer estudar.

Digo isso pois, por mais que existam regras genéricas, que todas elas aplicam, cada universidade tem seu jeito de trabalhar seu processo seletivo e os seus critérios para seleção. Por isso, é muito importante que você escolha qual universidade quer estudar e mantenha-se atento ao calendário e exigências dessa instituição. E, caso ainda fique alguma dúvida, entre em contato com ela.

Além disso, o sistema de ensino nos EUA é um pouco diferente do brasileiro. Por mais que exista uma prova de seleção tipo o Enem, não é só isso que você precisa para entrar na universidade. Vou falar melhor sobre isso nos próximos tópicos.

SAT: o ENEM dos norte-americanos

Como eu acabei de dizer no tópico ali em cima, os americanos tem uma prova de seleção estilo o ENEM. Ela não é o suficiente para te garantir a vaga em uma boa universidade, como nos casos dos vestibulares brasileiros em que você passou e entrou, mas faz parte do processo seletivo.

Uma outra coisa bem interessante que diferencia esse teste do que é feito no Brasil é que você não precisa ser bom em todas as matérias. Se quer fazer vestibular para Letras, por exemplo, você não precisa se matar estudando física, pois esse assunto não irá cair na prova.

Porém, esse é apenas um dos primeiros passos para conseguir conquistar sua vaga na universidade americana.

Análise do histórico escolar

Sabe aquela nota de matemática no seu histórico que não foi muito boa? Pois é, isso pode te atrapalhar na hora de conseguir uma vaga nas universidades americanas.

Mas, não são só as notas que eles avaliam, não! Eles também percebem o seu engajamento em atividades extracurriculares, seu envolvimento com projetos sociais, e até mesmo se já fez algum intercâmbio.

Isso tudo para avaliar se você realmente é um bom aluno ou não. Porém, tem mais coisa que eles analisam para chegar nessa conclusão: as recomendações que você irá receber ou não de seus professores. Isso também é muito importante.

As famosas cartas de recomendação, que no Brasil eu acredito que vocês nem usem mais, nos Estados Unidos elas são muito importantes. Então, ter algumas cartas de recomendação dos seus professores é mais um ponto positivo para você.

Redação sobre esse seu sonho

Em muitas universidades, assim como no Brasil, para você participar do processo seletivo, precisa fazer uma redação. Porém, o assunto dessa redação é que é bem diferente.

Enquanto no Brasil você precisa questionar situações atuais, ou qualquer outro tema que as universidades sugerem na hora de você criar esse texto, nos Estados Unidos eles querem saber o motivo pelo qual você quer ingressar na universidade em questão.

Sendo assim, nessa redação você terá que colocar todo o seu amor, toda a sua vontade, para mostrar para eles que realmente essa vaga é algo que você quer muito e que dará o seu melhor para fazer tudo isso valer a pena.

Prove a sua fluência em inglês

Além de fazer tudo isso que citei para você até agora, é fundamental que você prove ser fluente em inglês, afinal de contas será esse o idioma usado para te ensinar as matérias na universidade.

Sendo assim, você deve estudar e prestar testes como o TOEFL e o IELTS, empresas internacionalmente reconhecidas e que irão entregar a certeza para essa universidade de que você é fluente no inglês.

Muitas universidades exigem uma pontuação mínima para que eles te considerem fluentes, por isso é bem importante você dar uma olhada nesse assunto também.

Então, para passar em um processo seletivo de uma universidade nos Estados Unidos, esses são os passos padrões. Porém, diferente do que acontece no Brasil, esse processo seletivo nos Estados Unidos não é tão criterioso assim, ou seja, não fica claro quais são os critérios para que se escolha um aluno.

Muitas vezes, inclusive, eles acabam escolhendo os alunos pelo sistema de cotas, que irão ajudá-los a melhorar o relacionamento com instituições e pessoas que financiam a universidade. Uma realidade que também acontece no Brasil, através do sistema de cotas, porém que é bem mais sistêmico do que nos Estados Unidos.

Outro ponto muito importante a ser avaliado são os custos, afinal de contas o estudo não é algo muito barato por aqui, não.

Eu dei uma pesquisada melhor sobre o assunto e achei uma matéria da Veja que fala um pouco sobre os valores das Universidades americanas.

Para estudar na Harvard, por exemplo, além de passar por um processo seletivo criterioso e pagar todos os outros gastos além da faculdade, você irá pagar por ano um valor médio de US$ 72.100. Com o real custando R$3,40, por exemplo, isso seria um valor de R$245.140,00, é muito dinheiro, não?

Uma outra universidade bem conceituada no mundo inteiro e que aparece nessa matéria é o MIT (Massachusetts Institute of Technology) que, segundo esse estudo, o gasto seria em torno de US$ 65.478, o que usando a mesma cotação que citei anteriormente, seria um investimento de R$222.625,20. Uma economia de R$22mil em média em relação a Harvard.

Outro ponto muito importante que eu preciso comentar sobre esse assunto é em relação a tradução dos seus documentos. E, quando falo nos documentos, estou falando desde seu histórico escolar, até mesmo as cartas de recomendação dos seus professores, por exemplo.

Porém, esses documentos não podem ser traduzidos por qualquer pessoa. Você precisa encontrar um tradutor profissional e que esteja registrado. Pode ter certeza que ele não vai te cobrar muito barato para isso, portanto, conte com esse outro investimento também.

E, caso a universidade de aceite, caso ela acredite que você é uma pessoa que pode agregar na comunidade dela, então chegou a hora de você também pensar no visto. Mas, não se preocupe tanto assim pois, normalmente, as universidades te dão toda a documentação necessária para tirar esse visto e fazer com que tudo fique certo para a sua ida aos Estados Unidos.

E, depois de tudo isso, é só comemorar e curtir a nova fase da sua vida!

Realmente espero que esse post tenha servido para te esclarecer as dúvidas sobre esse ponto e até mesmo para fazer você perceber que existe sim essa possibilidade, de você se formar nos Estados Unidos.

Claro que são poucas pessoas que conseguem isso, até porque o processo seletivo é bem rigoroso, porém, tenho certeza que tudo isso irá valer a pena para a sua vida profissional e também pessoal. Afinal de contas, quando a gente sai do nosso mundinho, muitas outras portas se abrem e um novo mundo de possibilidades pode chegar para você.

Como sempre, estarei aqui torcendo pelo seu sucesso. Conte sempre comigo!

E, se gostou do post de hoje, não esqueça de compartilhar com os seus amigos e conhecidos. Quem sabe todos vocês não resolvem passar juntos por esse processo seletivo, não é mesmo? Tenho certeza que com companhias esse processo será muito mais fácil.

Mais uma vez, obrigado pela sua companhia e até mais.

Bye, bye…

See you!