Por que os brasileiros tem dificuldade no inglês informal?

Olá, hello!

How are you today? Como você está hoje?

Você que é nativo do português, já deve ter ouvido alguém te perguntar “como é que tá?” no lugar de “como é que você está?”, certo?

No primeiro exemplo, seria uma linguagem mais informal, ou até mesmo a linguagem que se fala no dia a dia. E, vou te dizer uma coisa: o mesmo acontece em inglês.

Tem muitas frases que os nativos acabam falando de um jeito mais informal, com a forma não culta de se falar. Não estou falando de gírias, de sotaques e nem de expressões regionais, mas sim da linguagem informal que usamos na hora de falar.

E sabe qual a consequência disso? É que, quando estamos muito focados em aprender apenas a teoria, acabamos não conseguindo nos comunicar com um nativo de inglês.

Tenho vários alunos que, antes de encontrar meus cursos e todos os materiais que produzo aqui no blog e etc, reclamaram de irem para os Estados Unidos achando que são fluentes em inglês e na verdade acabaram não conseguindo se comunicar com os nativos.

Sabe porque isso aconteceu? Pois eles focaram demais na teoria, ou quando foram para a prática, não fizeram isso através de um nativo, ou de estratégias que te façam ter contato com o inglês nativo.

Você não fala o português mais culto no dia a dia, certo? E com o inglês é a mesma coisa…

A gente não usa a linguagem formal no dia a dia! E é aí que entra a dificuldade do brasileiro em falar o inglês informal…

Para o nativo é diferente, pois ele tem com fácil acesso o aquivo mental daquela palavra ou frase. Assim como para você também é fácil entender o português informal.

Você conseguiria saber que “Kow low the clouds are!” é na verdade “Look how long the clouds are!”??

Traduzindo essa frase, seria algo como “veja como as nuvens estão longes”.

Ou então que “Nat weird? Nat crazy?” é na verdade “Isn’t that weirds? Isn’t that crazy?”?

Traduzindo, essa frase seria isso não é estranho? Isso não é louco?

Aposto que não saberia, não é mesmo?

E vou te dizer uma coisa…. só tem uma forma de você aprender a identificar essas formas informais de se falar inglês: praticando!

Assista séries, veja filmes, escute músicas, tente falar com um nativo e todas as outras milhares de dicas que eu sempre dou aqui no blog para você melhorar o seu inglês.

Vou compartilhar com você alguns dos nossos posts para te ajudar nisso.

Dicas para te ajudar a praticar inglês:

Dicas de séries para te ajudar a praticar o inglês:

E agora, algumas músicas para você aprender inglês com elas:

E, se você acha que só os falantes de inglês é que se confundem com essa forma informal de falar, pode ficar tranquilo. Muitas vezes, até mesmo os nativos acabam se confundindo. Um exemplo é essa frase aqui: l’ll make eggs (Eu vou fazer ovos). Se você parar para reparar, vai ver que ela é bem parecida com “All my gigs”(todas as minhas apresentações), então muitas pessoas podem confundir as duas – inclusive você.

Eu sei que num primeiro momento esses pontos que eu levantei podem te deixar mais agoniado ainda, pois são pontos que não dá pra estudar e saber deles. Porém, se você seguir meu conselho e focar na prática, você perceberá que quase intuitivamente tudo isso virá para a sua mente.

Na verdade, a prática é parte fundamental de todo o processo de aprendizado do inglês, não só para aprender a identificar as formas informais de se falar algo que você aprendeu formalmente, mas também para memorizar tudo que estudou.

Um dos maiores erros de quem está aprendendo inglês é focar só na teoria, e eu sempre digo que isso está errado. Você deve focar tanto na teoria, quanto na prática, pois as duas juntas é que vão te dar uma fluência de qualidade.

Além disso, vejo muitas pessoas focando demais no speaking, por exemplo, ou seja, focando demais em apenas uma forma de se praticar o inglês. E isso também está errado.

Você tem que praticar a fala, sim! Mas também tem que praticar a escrita, a leitura e a audição. Pois só dessa maneira é que você terá uma fluência realmente de qualidade e não vai correr o risco de chegar nos Estados Unidos ou em qualquer outro país que fale inglês e não entender o que estão falando.

Então, espero que as minhas dicas de hoje sirvam para que você aprenda a importância de praticar sempre que puder, e todos as modalidades (falar, ouvir, escrever e ler). Pois só assim você terá uma fluência de qualidade.

Por agora é isso… Mas logo mais vou postar mais um conteúdo bacana aqui no blog para vocês. Fiquem de olho…

E se gostou do post de hoje, não esqueça de compartilhar com os seus amigos, ou até mesmo enviar para uma amigo específico que você acha que precisa ler esse conteúdo.

Não sei se você sabe, mas produzo todos esses conteúdos para vocês pois coloquei como missão da minha vida fazer com que o máximo de brasileiros comecem a falar inglês. Tenho certeza que isso trará muitos benefícios para todos nós.

Então, compartilhar esse post, também é ajudar os brasileiros a terem melhores oportunidades de trabalho, oportunidades de vida, enfim… Tudo que a fluência no inglês pode trazer para as suas vidas.

Mais uma vez, obrigado por me ajudar nessa missão, e nos vemos no próximo post.

Abraços and see you around…

Bye, bye!