Dica de ouro para não depender da gramática no inglês

Olá, hello!

How are you? Como você está?

Hoje eu estou aqui para falar de um assunto que é bem comum entre as pessoas que estudam inglês, não importa em qual nível elas estejam.

De uma maneira geral, percebo que os cursos de inglês no Brasil dão muita valorização para o estudo da gramática, como se para ser fluente em inglês a primeira coisa que você precisa fazer é aprender a gramática. Sem isso, você não tem como ser fluente em inglês…

Bom, eu não concordo com isso! Até porque, quando aprendemos a falar um idioma enquanto crianças, não aprendemos a gramática primeiro para depois sair falando, certo? Então, porque quando adultos temos que fazer isso?

Não tem lógica, ao menos no meu ponto de vista…

Acredito que essa forma de aprendizado/ ensino no Brasil tenha vindo de um jeito talvez um tanto deturpado de trazer para o Brasil a forma como os americanos ensinam inglês…

Digo isso pois, é claro que os americanos vão aprender a gramática na escola. Mas, isso não quer dizer que os brasileiros, na hora de aprender inglês, também tenham que começar pela gramática.

Essa simples troca do jeito de pensar e de começar a estudar inglês, pode impactar toda a forma como você aprende o idioma e até mesmo se você vai desistir ou não de estudar.

Não sei você, mas eu sei que muita gente tem muita dificuldade na hora de aprender as regras gramaticais, principalmente porque muitas delas são pura decoreba. E não é fácil manter uma decoreba por muito tempo…

Mas, com certeza você consegue memorizar algo que você entendeu, não é mesmo? Que você absorveu aquela informação e ela sai como se fosse até intuitivo de você…

Então, ao menos no meu ponto de vista, está aí a grande sacada para você aprender inglês!

Você precisa praticar o inglês, mas praticar tanto, que vai chegar em um momento em que as palavras simplesmente vão sair da sua boca como se fosse intuição. Mas, isso não tem nada de intuição… Tem tudo de conhecimento mesmo! Pois você praticou e, sim, estudou esse idioma…

Vamos falar um pouco mais sobre isso agora!

Dica de ouro para aprender a gramática do inglês: tenha muitos inputs

Isso mesmo, tenha muitos inputs para aprender as regras gramaticais no inglês! E você sabe o que é input?

Input é uma palavra usada no inglês para falar de entradas, então você vai precisar de muitas entradas do inglês…

Mas, se você está se perguntando o que isso quer dizer, bom… É o que vou te explicar agora!

Sabe uma fábrica de sapatos que precisa de várias matérias primas para passar em um processo de fabricação e dali finalizar o sapato que é entregue na sua casa?

Dessa forma, ele precisa de várias entradas para poder te entregar um produto final, que é o sapato.

Bom, com o processo de aprendizado de inglês pode ser mais ou menos assim também!

Você vai precisar de várias entradas, ou seja, ter contato bem próximo com o inglês. Seja vendo filme, assistindo séries, lendo livros, escutando músicas, conversando com alguém em inglês… Enfim, o que não falta são formas de fazer com que você tenha contato com o inglês, ainda mais hoje em dia com os conteúdos online disponíveis gratuitamente para todo mundo.

Depois, com essas entradas, o seu cérebro, que pode ser comparado com a fábrica de sapatos, vai juntar todas essas informações e preparar o seu produto final. Que no caso do aprendizado de inglês, é a sua fluência no idioma.

Você vai usar todas aquelas informações que teve contato lá no início do processo, nas entradas dos diálogos dos filmes, da forma como o livro foi escrito e etc, para que, quando você precisar falar de alguma coisa, escrever alguma coisa, o seu cérebro use aquele material como referência.

Dessa forma, como se fosse intuitivo, você irá começar a falar inglês de acordo com todas as regras gramaticais.

Demais isso, não é mesmo?

E eu usei a palavra intuição, mas não é bem assim… Intuitivo dá a impressão de que você esta fazendo aquilo sem ter um esforço, mas você se esforço ao aumentar a quantidade de entradas! Mas, acredito que essa seja a melhor palavra para usarmos agora…

Outro ponto muito importante que quero chamar a sua atenção e vai fazer você acreditar ainda mais nessa tática de aprendizado, é que as regras gramaticais só existem porque um dia alguém parou e reparou no jeito como as pessoas falam o inglês.

A partir dessa observação, é que as regras gramaticais começaram a existir. Então, não é o processo contrário!

Não foram as regras gramaticais que existiram primeiro para depois começarmos a falar o inglês dessa forma, é o contrário.

Sendo assim, se um dia as regras gramaticais não existiram e mesmo assim as pessoas se comunicavam, porque isso não pode acontecer hoje também?

Claro que vai ter situações específicas onde as regras gramaticais podem te ajudar a sair de uma sinuca de bico, mas entende que você não pode ser 100% refém dela para começar a falar inglês, não é mesmo?

Então era essa dica de ouro que eu tinha para compartilhar com você hoje!

Caso queira aumentar a sua quantidade de inputs, aqui no blog tem vários conteúdos que podem te ajudar nisso.

Dá uma olhada em alguns deles:

Então por hoje é isso!

Se gostou do contéudo, não esqueça de compartilhar com os seus amigos e espalhar essa dica de ouro para todo mundo!

Abraços e até mais…

Bye!