Como é o Inglês da Nova Zelândia?

Olá, hello!

How are you? Como você está?

Eu estou muito bem, obrigado! E espero que você também esteja, pois hoje o assunto que eu tenho para falar contigo é muito legal (como sempre é, né? hahah).

Bom, não sei se você sabe, mas faz um tempinho que eu dei uma volta pela Nova Zelândia e, pensando nisso, eu fiz um post semana passada falando sobre algumas curiosidades em relação a esse país. Se você ficou curioso para ler, dá uma olhada nesse post: Conheça a Nova Zelândia.

Esse post fez tanto sucesso, as pessoas gostaram tanto desse assunto, que várias perguntas começaram a surgir e os meus seguidores começaram a me questionar sobre alguns pontos que são dúvidas de muitas pessoas que pensam em ir para a Nova Zelândia.

De todas essas dúvidas, teve uma em especial que me chamou a atenção e eu resolvi falar sobre o assunto aqui no blog: o inglês da Nova Zelândia. Isso porque, caso você não saiba, o sotaque dos nativos desse país é famoso por ser bem difícil de entender. Então, vou falar um pouco mais sobre isso agora…

Inglês da Nova Zelândia

Bom, se você está acostumado a aprender o inglês americano, eu vou falar logo mais sobre as diferenças entre os dois. Mas, o que tenho para te dizer em primeiro lugar é que, apesar das diferenças, tanto um quanto outro é o mesmo idioma: o inglês.

No português, por exemplo, no sul do Brasil as pessoas falam de um jeito e no nordeste falam de outro, não é mesmo? E, apesar das pessoas do nordeste terem algumas dificuldades para entender o do sul, e vice-versa, isso não faz com que eles estejam falando um novo idioma, não é mesmo?

Então é a mesma coisa no inglês. A Nova Zelândia fica bem afastada dos Estados Unidos, na verdade é uma ilha no meio do oceano pacífico, então não é afastada só dos Estados Unidos, é afastada de tudo! hehehe…

Sendo assim, na verdade, o inglês da Nova Zelândia é, digamos, 95% igual o inglês dos Estados Unidos. Mas, tem aqueles 5% que é importante você saber também. São mais gírias, jeitos de falar e etc, etc. Mas, você vai entender sem problemas o que eles estão falando. Ou, se não entender, só pedir para repetir devagar que não terá maiores problemas.

Até tenho uma história engraçada para contar sobre isso. Uma senhora, que gosta de fazer uma oração antes de começar a cozinhar, falou, pelo que eu entendi “Deus nos proteja contra gatos e feijões”. Bom, na hora eu vi que tinha alguma coisa errada, não é mesmo?

Então, no lugar de cats and beans, que é a tradução para gatos e feijões, na verdade ela falou cuts and burns, que são cortes e queimados. Sendo assim, a frase ficaria “Deus nos proteja contra cortes e feridas”. Isso aconteceu pois o r deles é bem suave e o jeito de falar burns é bem parecido com beans na pronúncia do nativo da Nova Zelândia.

Outro exemplo do r suave é quando eles falam guitar. No inglês americano, esse r no final é bem presente. Já no inglês da Nova Zelândia, o r no final fica praticamente sumido, ou seja, eles dão mais destaque para o “a” e não para o “r” no final da frase.

Aí, dentro dessas diferenças, eu também escuto várias perguntas no sentido: Kevin, qual é o inglês que eu devo focar, no americano, britânico, da Nova Zelândia?

Eu acho que é mais relevante você focar no inglês americano primeiro, não porque eu sou americano, ok? hehehe… Mas, porque é o inglês mais usado, mais falando em seriados, filmes e etc.

Aí, depois de aprender o inglês americano e quiser ir morar em outro país, como a Nova Zelândia, não tem problema nenhum. Como eu disse antes, continua sendo o inglês, independentemente do país. O que vai acontecer é que você terá que aprender os sotaques e algumas palavras mais usadas na região em que você estará morando. Mas isso não chega a ser um problema, não é mesmo?

Eu, por exemplo, quando aprendi português, aprendi com o sotaque de Portugal. Mas, depois que tive contato com o português do Brasil, em 1 ou 2 meses já me adaptei e passei a ter um sotaque mais do sul do Brasil. Por isso, posso te dizer que não é tão difícil assim como muitos podem achar.

Além disso, quando vou te ensinar inglês, eu não falo com muitas gírias, com muito sotaque, exatamente para você aprender um inglês “limpo”, ou seja, um inglês que não tenha tanta influência assim do idioma que falamos nos Estados Unidos.

Portanto, você pode começar a aprender com o inglês americano e depois vai se adaptando para outras formas de falar, do jeito que você quiser. Pode até mesmo aprender várias formas, seja do britânico ou da Nova Zelândia, por exemplo.

Então é isso que eu tinha para te falar… se você gostou do conteúdo de hoje não esqueça de compartilhar com os seus amigos, nas suas redes sociais, enfim, onde você puder e quiser divulgar. Vamos ajudar o Brasil a ficar cada vez mais fluente no inglês, assim todos os brasileiros vão conquistar muitas coisas positivas para as suas vidas profissionais e pessoais. Estou torcendo para isso, e trabalhando para isso também.

E, se você quiser se aprofundar um pouco mais na questão da fala no inglês, dá uma olhada nesses outros post:

Dá uma lida nesses posts que eu tenho certeza que você vai aprender muita coisa.

Por hoje é isso, mais uma vez, muito obrigado pela sua companhia e continue sempre acompanhando os meus conteúdos.

Abraços e até mais! See you…