Aprender inglês com vídeo #Where does creativity hide?

Olá, hello…

Hoje é dia de aprender inglês assistindo um vídeo, vamos lá:

The Value of Nothing: Out of Nothing Comes Something. That was an essay I wrote when I was 11 years old and I got a B+. (Laughter) What I’m going to talk about: nothing out of something, and how we create. And I’m gonna try and do that within the 18-minute time span that we were told to stay within, and to follow the TED commandments: that is, actually, something that creates a near-death experience, but near-death is good for creativity. (Laughter) OK.

00:45
So, I also want to explain, because Dave Eggers said he was going to heckle me if I said anything that was a lie, or not true to universal creativity. And I’ve done it this way for half the audience, who is scientific. When I say we, I don’t mean you, necessarily; I mean me, and my right brain, my left brain and the one that’s in between that is the censor and tells me what I’m saying is wrong. And I’m going do that also by looking at what I think is part of my creative process, which includes a number of things that happened, actually — the nothing started even earlier than the moment in which I’m creating something new. And that includes nature, and nurture, and what I refer to as nightmares.

O valor do nada: de nada vem algo. Esse foi um ensaio que escrevi quando tinha 11 anos e recebi um B +. (Risos) Sobre o que vou falar: nada de algo e como criamos. E eu vou tentar e fazer isso dentro do intervalo de tempo de 18 minutos que nos foi dito para ficar dentro, e para seguir os mandamentos TED: isto é, na verdade, algo que cria uma experiência quase de morte, mas quase-morte é bom para a criatividade. (Risos) OK.

00:45
Então, eu também quero explicar, porque Dave Eggers disse que ele iria me criticar se eu dissesse qualquer coisa que fosse uma mentira ou não fosse verdadeira criatividade universal. E fiz isso dessa maneira para a metade do público, que é científico. Quando eu digo nós, não quero dizer você, necessariamente; Quero dizer, eu, meu cérebro direito, meu cérebro esquerdo e aquele que está no meio, é o censor e me diz o que estou dizendo é errado. E eu vou fazer isso também, olhando para o que eu acho que é parte do meu processo criativo, que inclui uma série de coisas que aconteceram, na verdade – o nada começou mesmo antes do momento em que eu estou criando algo novo. E isso inclui a natureza e a nutrição, e o que eu chamo de pesadelo.

Bom, o vídeo tem 20 minutos… Então, agora te desafio a assistir ele sem ter a tradução de todo o vídeo!

Que tal, aceita o desafio?

Abraços e até mais!