7 dicas para iniciar uma conversa em inglês

Olá! Hello!

How are you? Como você está?

Hoje eu vou te passar algumas dicas que vão tornar muito mais fácil iniciar uma conversa em inglês.

Uma das grandes queixas que eu costumo receber quando converso com meus alunos, é a falta de coragem para iniciar uma conversa. Um reflexo de insegurança com o nosso potencial.

Bom, se você também sente essa insegurança com os diálogos em inglês, fique comigo, pois eu fiz esse post especialmente para te ajudar.

Acredito que o principal passo para solucionar esse problema, seja identificar qual a razão desse bloqueio, seja medo ou vergonha.

Sei que na hora de iniciar uma conversa em outra língua, são muitos as aflições que se passam em nossa mente. Eu também já vivi essa situação. É comum ter medo de errar (também é extremamente comum errar, não trate como se fosse o fim do mundo.), é comum ter medo de não entender o que a outra pessoa irá dizer, é de praxe sentir nervosismo e acima de tudo, se sentir envergonhado pelo dialogo, achar que ninguém irá entender o que você diz e que você estará pagando um mico.

Levando esse sentimento em conta, eu te dou a primeira dica.

DICA 1 – Deixe de lado os sentimentos que te deixam apreensivos

Sempre nos preocupamos com a primeira impressão que vamos causar nas pessoas, esse é um procedimento estranho, eu concordo.

Porém, nossa vontade e nosso prazer em conhecer novas pessoas, novas culturas e aprimorar nossa linguagem, deve estar acima de qualquer sentimento.

Portanto, se esforce ao máximo para deixar qualquer agonia, vergonha, insegurança ou medo de lado. Quando fizer isso, irá notar que o diálogo com um americano não é esse bicho de sete cabeças que todo mundo pensa.

Ao colocar de lado todos os sentimentos que te deixam apreensivo na hora de falar, você conseguirá fluir melhor, entender as palavras com mais facilidade e responder de imediato.

DICA 2 – Tenha uma meta e não pare até alcança-la

Pode parecer clichê, mas metas são importantes (e muito) nessa fase do seu aprendizado. Quando você está determinado, sua mente também não mede esforços para abstrair o conhecimento. A motivação de ter uma meta, pode te ajudar e ser aquele “empurrãozinho” que faltava para você estabelecer um diálogo.

Como? Pense comigo.

Você tem uma meta, um plano de vida que é tão importante quanto comprar uma casa, trocar de carro, se formar na faculdade…

Assim, conforme você for realizando os seus sonhos, você sentirá a necessidade de também riscar esse item da sua lista.

Quando comecei a aprender português, eu estudava sozinho e o meu objetivo era muito claro em minha mente. Foi que eu fiz uma promessa para mim mesmo, eu não iria sossegar até obter uma boa conversa em português.

DICA 3 – Filmes, séries, TV e música…em inglês, claro.

Comece sua rotina com legendas, mas retire-as posteriormente.

Para que você possa iniciar uma conversa, é crucial que seus ouvidos estejam acostumados com o inglês e que sua mente consiga raciocinar nesse idioma. Assistir filmes e escutar músicas é uma ótima maneira de fazer essa adaptação. Preste bastante atenção nas palavras, nas gírias e na pronuncia, assim, você irá aprender inconscientemente cada detalhe, até mesmo o sotaque.

DICA 4 – Faça viagens sem medo

Conheço muitas pessoas que se poupam de realizar o sonho da viagem internacional apenas pelo medo da língua nativa. Isso é um erro. A melhor forma de aprender um idioma é imergindo nele. Arrisque.

Os primeiros dias da viagem, talvez sejam um grande choque cultural para você, pois seus ouvidos estão desacostumados, como disse anteriormente. Porém, conforme os dias forem se passando, você verá que já consegue inclusive identificar conversas de relance e, esse é o melhor estudo que você poderá fazer. Viver alguns dias como se fosse um nativo.

Outra dica bem interessante é que você não fale português durante a viagem, mesmo com seus amigos e família. Dessa forma, a imersão será total e os resultados serão visíveis logo nos primeiros dias.

DICA 5 – Fale em voz alta e leia em voz alta

Não pense que você pode pular esse exercício, porque ele é a chave de uma pronuncia eficiente. Da mesma forma que uma criança aprende a falar depois de balbuciar uma palavra inúmeras vezes, um fluente só aprende a pronunciar depois de tentar.

Falar em voz alta é a principal maneira de identificar os principais erros em sua pronuncia e corrigi-los. Dessa maneira você vai identificar cada detalhe, como posicionar sua língua, qual entonação usar…

Você sabia que as pessoas que trabalham com textos costumam fazer isso diariamente? Essa é a prova do quão importante esse exercício é.

DICA 6 – Estude formas de iniciar a conversa

Uma ótima maneira de começar uma conversa é quando você já sabe de cor e salteado como fazer isso. Por isso, eu te aconselho que você estude e aprenda expressões do seu dia a dia, que você já costuma usar para cumprimentar seus colegas aqui do Brasil.

Abaixo, separei alguns estilos de cumprimento que você pode usar para dar início a uma conversa:

How are you? (Tudo bem com você?)

What’s up? (Eaí, como está?)

Hi/Hello (Oi/Olá)

How´s it going? (Como vão as coisas?)

How´ve you been? (Como você tem passado?)

How are you doing? (Como vai você?)

Hey there! (Eaí!)

DICA 7 – Simule diálogos em sua mente.

Bom, vou tentar deixar esse tópico mais claro. Coloque a imaginação para funcionar e tudo ficará mais fácil e simples. Imagine você conversando com um nativo, exercícios rápidos de perguntas e respostas, interação e expressão (afinal, nenhuma conversa pode ser realmente boa se você não se expressar.). Pense consigo mesmo, qual assunto você gostaria de iniciar com um gringo? Quais as suas curiosidades? Como você poderia iniciar essa conversa? Essa prática irá te ajudar muito quando chegar a hora de exercer. Afinal, você criou diversas vertentes e estará preparado para reagir a elas.

Agora que você tem as dicas, já pode colocar em prática nos seus estudos. Para te ajudar, separei mais alguns posts que podem contribuir nesse processo:

See ya!